desenho e design

Aspectos de morfologia visual (Em conclusão)

Modelo

Imagem ou desenho que representa o objecto que se pretende reproduzir esculpindo, pintando ou desenhando; tudo o que serve para ser imitado; norma; regra; exemplo; forma; pessoa que serve de estudo aos pintores e escultores. (It. Modello)
Uma representação concreta ou abstracta de um objecto ou sistema segundo uma determinada perspectiva.

Forma

A consequência de um modelo integrado de ordenação | Exterior (!)

Conteúdo

Estrutura integrante de leitura | Interior (!)

A origem de um modelo repousa essencialmente na resposta a uma necessidade de ordem, face ao nosso entendimento forçosamente incompleto da realidade. Assim, o modelo inaugura uma ordem, encontra uma sequência e introduz uma resposta; embora precária, mas suficientemente estável para prosseguirmos outras mais aventuras, que, na esfera do conhecimento, o futuro seguramente propiciará.
O sentido do duplo permanece como referência fulcral para atingirmos uma melhor e mais estabilizada noção do mundo e do ser, que em tudo perfaz os indícios de uma consciência plena entre interior e exterior, entre imaterial e proposição material.
Podem estabelecer-se as seguintes classes essenciais para a criação de modelos:

Por analogia método de representação de um fenómeno, ou de um comportamento formal, a partir de um caso alvo, mantendo os parâmetros originais, mas sinteticamente seleccionados e tratados, para uma melhor e mais fácil compreensão do sistema em análise.
A analogia é uma propriedade que refere o processo de representação da informação sobre um dado objecto (a fonte ou sistema original) a partir de um outro objecto (sistema alvo), proprietário de características comuns ao primeiro. Os modelos analógicos representam uma versão mais sintética e
“económica” face aos elementos originais, partilhando afinidades morfológicas e dinâmicas.
Contudo, a validação dos princípios por analogia tem as reservas próprias a uma certa dose de impirismo, pois assentam essencialmente nas regras aplicadas enquanto factores exteriores, e, como tal, não totalmente coincidentes com as realidades inerentes à origem e ao alvo.
Um modelo criado por analogia introduz uma ordem mais ou menos completa e aproximada da realidade, segundo uma aproximação formal simulada por via morfológica física e funcional, ou por outra qualquer parâmetro considerado principal – mecânico, cinético, formal, físico, material, hidráulico, etc..
Cavalo mecânico realizado em madeira. Simulador utilizado na I Guerra Mundial no treino da cavalaria.

Causa e efeito

Modelo abstracto que repousa na relação lógica entre causa e efeito para descrever o comportamento de um sistema.

Da síntese à procura da coerência formal A propósito deste título refere-se trata-se a síntese como uma corresponde fundamental à investigação e à interpretação formal a partir de objectos escolhidos. A relevância dessa análise funda-se a partir do estudo da coerência intrafigural – análise detalhada das relações internas; assim, como a interfigural – análise entre as relações externas num dado grupo de objectos.
Esses comportamentos internos ou externos suscitam o estudo dos fenómenos morfológicos no âmbito da teoria da simetria, segundo as seguintes condições operativas:
– Todos os elementos são redutíveis por acentuação/nivelamento, seguindo uma ordem geoestruturante a determinar.
– Todos os elementos seguem regras próprias de repetição.

– Entre estes deve manter-se uma relação de igualdade ou semelhança.

– Devem ser explorados os princípios generativos que determinam as permissas espaciais desses elementos | situação/posição/orientação |
Quanto aos factores de identidade morfológica enunciam-se as seguintes classes fundamentais:
Isometria Todos os elementos com a mesma forma e igual dimensão são classificados de isomorfos. Esta propriedade é uma constante verificável tanto em objectos criados e produzidos pelo homem como em organismos vivos.

Vista ao microscópio electrónico das patas de Illacme plenipes. (East Carolina University) Homeometria Designam-se assim todos os elementos que possuem a mesma forma, mas dimensões diferentes. Os segmentos do Armadillium vulgare, popularmente conhecido por bicho de conta, podem possuir a mesma forma mas não idêntica dimensão.

Singenometria Refere-se aos elementos que modificados formalmente de modo afim e projectivo podem ser alterados para a mesma origem formal. Quaisquer elipses são deformações singenométricas da circunferência.
Catametria Refere toda a classe de elementos que não sendo congruentes nem afins estão ligados por relação interfigural comum. As letras tipo de alfabeto pertencem a esta categoria. Apesar de formalmente diferentes pertencem à mesma família tipográfica, graças à semelhança de certos detalhes de aproximação ou identidade.

Catametria Refere toda a classe de elementos que não sendo congruentes nem afins estão ligados por relação interfigural comum. As letras tipo de alfabeto pertencem a esta categoria. Apesar de formalmente diferentes pertencem à mesma família tipográfica, graças à semelhança de certos detalhes de aproximação ou identidade.

Heterometria Todos os elementos que não sendo caracterizados pela existência de relações interfigurais demonstram comportamentos de coerência intrafigurais. Refere-se à classe de proximidade estético formal que frequentemente não só é uma marca de originalidade como também de diversidade natural.

Henry Moore, Figura reclinada (1951) Henry Moore, Três peças Vertebrae (1968)

Ametria Classifica a ausência de propriedades intrafigurais e interfigurais entre os elementos. Indica os limites das relações formais entre elementos, não significando, como alguns autores assim o defendem, uma propriedade material mas uma inerência própria do mundo conceptual – Será sempre possível encontrar uma relação mínima que impedirá na prática casos de ametria classificados nas relações entre elementos.
elementos para a criação controlada da forma
Na diversidade formal caracterizadora da abundante colecção de elementos e objectos, que constituie o nosso habitat , coexistem três propriedades protomorfológicas fundamentais invariavelmente em presença das relações de simetria:
– Similaridade
– Repetição
– Geração
A simetria é uma qualidade de organização encontrada quer na matéria, quer em organismos vivos. A distribuição dos elementos ou partes de um corpo organiza-se de acordo com uma ordem de natureza simétrica, seguindo estruturas bilaterais e, por vezes, também radiais.
A geração radial é uma propriedade quase extensiva a todas as plantas, mas só a algumas espécies animais, nas quais a bilateralidade é a estrutura mais comum de associaçao das partes com o todo.

Simetria radial, esqueleto de Echinus esculentus Simetria bilateral Sthenopis quadriguttatus A natureza protomorfológica da complexidade associada às relações de simetria caracteriza-se ao seu nível elementar, primeiro a partir de uma origem pontual, depois seguindo a fase de agrupamento numa segunda geração e por fim o desenvolvimento das operações de maior complexidade sobrepostas em sucessivas etapas transformadoras.
Essas transformações desenvolvem-se segundo quatro operações elementares:
– Translação mudança de lugar aplicando um vector de translação
– Rotação movimento circular em torno de um eixo, segmento ou ponto
– Reflexão aplicação de natureza simétrica segundo um eixo, ou plano, em que o resultado é o simétrico directo ou inverso da fonte.
Num sentido mais amplo, podemos enquadrar semelhanças entre outras operações, como positivo e negativo como um resultado de simetria não posicional, mas tonal, por inversão ou simetria de gama.
– Dilatação Mutação dimensional de um elemento a partir de um ponto, definido enquanto eixo de crescimento. A acção contrária define operações de contracção. Do ponto de vista do observador poderá tratar-se de uma operação de aproximação ou afastamento conforme o caso, em sentido lato, numa relação próxima à generalidade um qualquer sistema perspéctico cónico/catadióptrico.
As operações fundamentais de simetria estão associadas à seguinte matriz de transformações preliminares sem repetição das acções iniciais:

Redes
A par das operações de primeiro nível importa considerar os princípios reguladores, auxiliares da distribuição espacial dos elementos. Na prática esses sistemas são expressos através de redes de regulação espacial, auxiliares de distribuição e posicionamento, também designadas vulgarmente por grelhas.
As redes podem estruturar-se segundo a base dois (rectângulo, paralelograma, quadrado) ou de base três (triângulares, hexagonais).
A rede pode introduzir recursos de controlo de formação, ao alterar configurações formais iniciais, regulando e introduzindo um sentido de coerência na modelação de transformações materiais, gráficas e de volume.

A criatividade é um lego permanente
Em morfologia, a ideia de estudar as semelhanças em confronto com as diferenças, enquanto estratégia propícia ao desencadear de alternativas, teve a sua origem na anatomia comparada.
O estudo das 1 – estruturas homólogas é o primeiro conceito desenvolvido no seio da anatomia comparada. Aproximam-se à mesma classe de homologia os elementos com idêntica origem ou descendência, analisando-se as adaptações específicas desenvolvidas morfologicamente em cada um dos casos.
Na 2 – analogia encontra-se o segundo caminho e propõe-se o estudo de respostas semelhantes em organismos ou sistemas distintos, mas tendo em comum o mesmo ambiente ou meio (Tubarão versus Torpedo)

1 – Anatomia comparada – macaco e urso | Estudo de estruturas homólogas

2 – Anatomia comparada – tubarão e torpedo | Estudo de estruturas Análogas | O primeiro caso influencia parte das soluções encontradas para o segundo, numa relação determinada pelo conhecimento na área da biónica.

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. daniely said, on 13 de Setembro de 2009 at 16:42

    que é assim

    • Celso Caires said, on 13 de Setembro de 2009 at 19:26

      Cara Daniely
      “Assim” neste caso significa ou representa qualquer das seguintes opções:
      – direcção face à necessidade de melhor compreender, dominar, modelar e construir a realidade.
      – por conseguinte…
      – visto isso…

      Cumprimentos e obrigado pela questão


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: